RADICALISMO MINORITÁRIO

A OPINIÃO MAJORITÁRIA DEVE PREVALECER

Que a sobrevivência do Estado democrático de direito e o regime de democracia representativa estão em risco, creio que a maioria da opinião pública não duvida. Certamente, porém, não há acordo a respeito do diagnóstico sobre a natureza e os mecanismos causais que explicam esse risco. De um lado, a oposição de esquerda detém, na Câmara, menos de 25% da representação nacional, enquanto o neo-populismo de direita detém outros tantos.

As pesquisas de opinião, com todas as suas limitações, refletem em grande parte, essa distribuição no eleitorado em geral. Entretanto, na opinião pública politicamente ativa – isto é, entre as lideranças políticas, profissionais, empresariais e institucionais em geral – não creio que eu esteja equivocado em estimar que a imensa maioria não se identifica com nenhum desses dois lados que mantêm, entre si, uma radicalização extremada. E têm como estratégia básica, impor esse extremismo à sociedade como um todo.

Não passarão? Acho que podem passar sim, se não houver uma reação contrária enérgica dos que desejam a paz social, a estabilidade política e a retomada de uma economia sustentável, acima das diferentes convicções políticas.

Temos um grande trunfo, que é a total incapacidade do revanchismo de esquerda e do fundamentalismo de direita para falar para outra audiência que não para si mesmos. Não falam para a sociedade em geral, nem para as instituições, nem para o sistema político – inclusive para o Executivo como um todo. O Presidente é provavelmente o que mais se esmera nesse solilóquio.

Não vou me alongar, voltarei com maior precisão nos argumentos. Quero concluir sugerindo que a universidade, os cientistas e executivos públicos, as lideranças profissionais, as lideranças políticas, não podem deixar-se levar pelas ofensas e ataques que vêm sofrendo, pagando na mesma moeda e falando para o público interno. É preciso falar com o Congresso, com o sistema judicial, com a sociedade em geral e com o Executivo – e não se limitar a ficar na defensiva e atacar o núcleo fundamentalista e o próprio presidente.

Precisamos de agendas propositivas.

606 comentários sobre “RADICALISMO MINORITÁRIO

  1. MARIA TEREZA AINA SADEK disse:

    V. tem toda razão. Sem agendas propositivas ficaremos rodando sem sair do lugar e, pior, ainda, permitindo que o radicalismo se projete.
    Parabéns pela lucidez
    Maria Tereza

  2. Nice post. I be taught something tougher on completely different blogs everyday. It will all the time be stimulating to learn content material from different writers and practice a little something from their store. I抎 favor to use some with the content on my weblog whether you don抰 mind. Natually I抣l give you a hyperlink in your net blog. Thanks for sharing.

  3. An impressive share, I just given this onto a colleague who was doing a bit of evaluation on this. And he the truth is purchased me breakfast as a result of I discovered it for him.. smile. So let me reword that: Thnx for the deal with! However yeah Thnkx for spending the time to discuss this, I really feel strongly about it and love studying more on this topic. If potential, as you develop into expertise, would you thoughts updating your blog with extra particulars? It’s highly useful for me. Big thumb up for this weblog put up!

  4. It’s perfect time to make some plans for the future and it is time to be happy. I’ve read this post and if I could I desire to suggest you some interesting things or advice. Perhaps you can write next articles referring to this article. I want to read even more things about it!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *