MAIS COISAS COMUNS ENTRE OS POPULISMOS DE ESQUERDA E DE DIREITA

A MARCHA DO POPULISMO DE TRUMP ATINGIU O PONTO SEM RETORNO?

A deterioração do arcabouço institucional da república americana, vem-se agravando no governo Trump. As evidências de sua interferência no funcionamento regulatório do Estado, o rompimento de acordos internacionais, a distribuição de sanções contra terceiros países, o tratamento brutal aos imigrantes, a conivência com a execução de jovens negros, foram-se sucedendo. Cada vez que usou seu poder de fato para colocar a seu serviço a máquina governamental, sobretudo para obstruir investigações e escapar aos limites a suas prerrogativas constitucionais, deu mais um passo para instaurar uma presidência acima da lei.

Apesar da obstrução a suas investigações sobre indícios de abuso do poder da Casa Branca, a maioria democrata dos deputados tardou a iniciar o impeachment porque sabia que a maioria republicana do Senado, com mais de 90% do seu eleitorado contrário ao impeachment, absolveria Trump. Com quase 90% do eleitorado democrata favorável à cassação, seus deputados pagariam um preço caro se poupassem o presidente.

Os democratas pensaram primeiro nas eleições, deram aos seus eleitores o impeachment, sabendo que o j Senado absolveria Trump. Três questões estavam na mesa – as expectativas do eleitorado de cada partido, as convicções dos senadores, e a preservação do estado de direito contra abusos do poder.

No Senado, os democratas repetiram para suas bases a narrativa da malignidade intrínseca da presidência Trump, não tentaram mudar as convicções dos colegas republicanos para oferecer-lhes uma narrativa que justificasse sua “traição” às expectativas populares, nem propuseram uma solução com limites mais claros ao poder presidencial.

Os senadores republicanos não tiveram voz, pois a defesa foi feita por advogados da presidência ou apontados por Trump. Estes apenas para os senadores limitando-se a repisar a narrativa de Trump, uma vez que a base política republicana já estava ganha, segundo as pesquisas. Habilmente, ofereceram aos republicanos o argumento indispensável para justificar a dispensa de documentos e testemunhos, isto é, o de que o presidente tem a prerrogativa exclusiva de definir o interesse nacional, e que qualquer ação assim adotada por ele é inimputável para efeitos de impeachment.

Com isso, a classe política americana protagonizou um debate para preservar seu capital político, em detrimento de seu dever de decidir se o Presidente constitui, ou não, uma ameaça ao estado de direito e, com isso, põe em risco, ou não, a sobrevivência do país como Nação livre.

Se o Senado absolver, no dia 5 de fevereiro, um presidente que, segundo fatos e testemunhos de conhecimento público, abusou de seus poderes constitucionais, os senadores dos dois partidos sairão com a consciência tranquila de que cumpriram sua missão que terá constituído em exonerar um presidente para entronizar um monarca absoluto.

Se não prosperarem, até lá, iniciativas semelhantes à do Senador democrata Joe Manchin III, que propôs no plenário uma censura grave a Trump, mas mantendo seu mandato, as práticas neo-totalitárias que ele já vem adotando com relação aos filhos de imigrantes, aos jovens negros e a quem ele declarar suspeito de agressão a seus interesses irão prosperar. E o Congresso se tornará cada vez mais irrelevante.

LEIA A SEGUIR O BLOG ANTERIOR

2 comentários sobre “MAIS COISAS COMUNS ENTRE OS POPULISMOS DE ESQUERDA E DE DIREITA

  1. LarryShuch disse:

    low-budget solid essay composing services, anyone do my essay for me, craft my essay melbourne, essay about serving to a person in might need, assistance generate essay, inexpensive.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *